Páginas

quarta-feira, 12 de abril de 2017





ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA  




"L´ Ange" acrílica sobre lona, 90 x 150 cm 2017 SP.
 Marcos de Oliveira 
                         
                                           





 Da série"O portal" acrílica sobre lona, 120 x 100 cm 2017 SP. 
Marcos de Oliveira






"Ser encantado" acrílica sobre tela de linho, 70 x 110 cm 2017 SP. 
Marcos de Oliveira 








Da Série "O Portal (III)" acrílica sobre lona, 200 x 160 cm- SP, 2017. 
Marcos de Oliveira. 






Da Série "O Portal (II)" acrílica sobre lona, 200 x 160 cm- SP, 2017. 
Marcos de Oliveira. 



.



O Portal (I), acrílica sobre lona, 160 x 200 cm -SP, 2017. 
Marcos de Oliveira. 







Da Série "Avistamento" acrílica sobre lona, 200 x 160 cm- SP, 2017. 
Marcos de Oliveira. 








"Gafanhoto" acrílica sobre lona, 160 x 164 cm- SP, 2016. 
Marcos de Oliveira. 








"Sinais" acrílica sobre lona, 100 x 120 cm- SP, 2017. 
Marcos de Oliveira. 









Da Série "Avistamento" acrílica sobre lona, 160 x 200 cm- SP, 2016. 
Marcos de Oliveira. 









Da Série "Avistamento" acrílica sobre lona, 140 x 160 cm- SP, 2016. 
Marcos de Oliveira. 








Sem Título, Lápis grafiti sobre papel canson, 45 x 32 cm SP,2007.
Marcos de Oliveira 







DESENHOS DA SÉRIE CONEXÃO ESPIRITUAL 




Conexão espiritual (I), a.s.p, 80 x 100 cm -SP, 2014.
Disponível para venda 










Conexão espiritual (II), a.s.p, 80 x 100 cm- SP, 2014.
Disponível para venda 









Conexão espiritual (III), a.s.p, 80 x 100 cm- SP, 2014.
Disponível para venda 








Informações e vendas: 
marcosdeoliveira_art@yahoo.com.br 

terça-feira, 24 de março de 2015

Coleção Gilberto Chateaubriand / Marcos de Oliveira








ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA

Porque A Arte é essencial à vida.




Algumas das obras de Marcos de Oliveira pertencente a 
Coleção Gilberto Chateaubriand

Clique na imagem para ampliá-la  



"O bicho fantástico e o avistamento" acrílica sobre lona, 160 x 200 cm 2016.






"A metamorfose do ser" acrílica sobre lona, 100 x 190 cm 2011.




"Guerreiros da anunciação" acrílica sobre lona, 200 x 800 cm 2010/11.






"Guerreiro celestial"acrílica sobre lona, 200 x 120 cm 2010.






"Guerreiro espiritual" acrílica sobre lona, 100 x 80 cm.





"Metamorfose"acrílica sobre lona,80 x 60 cm.






"O Anjo guerreiro da anunciação" acrílica sobre lona, 160 x 160 cm.





"Cachorro celestial" acrílica sobre lona, 100 x 120 cm 2010.






"Madona" acrílica sobre lona, 200 x 120 cm 2010.



























Marcos de Oliveira com o colecionador Gilberto Chateaubriand.
















ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA 



+ 55 (11) 9.6276-2386 - OI / 9.49887312 -TIM

marcosdeoliveira_art@yahoo.com.br 




domingo, 15 de março de 2015







Matéria do jornal o Estado de São Paulo,02/07/2017 com o presidente da TV Cultura, em que aparece uma obra de minha autoria ao fundo. Obra "Guerreiro Jorge" 120 x 200 cm. Acervo Fundação Padre Anchieta - TV Cultura - SP. 


Obra: "Guerreiro Jorge" ast. 120 x 200 cm. Acervo Fundação Padre Anchieta - TV Cultura - SP. 






EXPOSIÇÃO: "DA TERRA"









Marcos de Oliveira com Roberto Vilela da  RV ÍMOLA. 






Marcos de Oliveira 






Ricardo Munhoz, Kika, Vinicius, Anna Guerra e Marcos de Oliveira.






Artistas participantes 








Com Cipriano Souza, Marili e convidadas.






Artistas participantes da exposição 






Vista da exposição







Vista da exposição










Exposição no Museu do Parlamento de São Paulo  - SP






Exposição: "O Ano das Artes Continua" Em cartaz  no Cca Alfândega da Fé, Portugal - PT, com curadoria de Franchini António.





segunda-feira, 29 de julho de 2013





ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA

 PINTURAS 

PARA MELHOR  VISUALIZAÇÃO  CLIQUE NA IMAGEM





Ser do Mar Profundo,a.s.t 60 x 80 cm






Ser mágico,a.s.t 160 x 140 cm 






Bicho encantado (II), a.s.t 60 x 50 cm 





Bicho encantado(III), a.s.t 60 x50 cm 






Bicho celestial (v),a.s.t 80 x 100 cm 






"CAVALO CELESTIAL", A.S.T 200 X 160 CM








Metamorfose(III),a.s.t 80 x 60 cm 








Metamorfose(IV), a.s.t 80 x 100 cm 







Metamorfose (V),a.s.t 80 x 100 cm 










GUERREIRO FANTÁSTICO,A.S.T 140 X 250 CM 







O ANJO DA GUARDA E O CACHORRO CELESTIAL,A.S.T 100 X 120 CM







"ANJO GUARDIÃO" A.S.T 120 X 100 CM 






"ANJO EVOLUÍDO" A.S.T 60 X 60 CM 









BICHO ENCANTADO,A.S.T 80 X 60 CM 








GUERREIRO ESPIRITUAL, A.S.T 100 X 80 CM 






"BICHO CELESTIAL" A.S.T 160 X 140 CM










O ARLEQUIM CELESTIAL,A.S.T 120 X 100 CM







A ANUNCIAÇÃO DO ANJO GUERREIRO,A.S.T 160 X 160 CM 







OGUM  GUERREIRO,A.S.T 200 X 160 CM







A METAMORFOSE DO SER, A.S.T 100 X 190 CM






METAMORFOSE (II) A.S.T 160 X 200 CM






GUERREIRO CELESTIAL, A.S.T 200 X 120 CM







METAMORFOSE (I) A.S.T 160 X 200 CM







CACHORRO CELESTIAL, A.S.T 100 X 120 CM







GUERREIROS DA ANUNCIAÇÃO, A.S.T 200 X 800 CM








MADONNA, A.S.T 200 X 120 CM







SÃO MARCOS, A.S.T 100 X 80 CM






                                                                           

SÃO SEBASTIÃO, A.S.T 100 X 80 CM







ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA 

marcosdeoliveira_art@yahoo.com.br

Todas as obras seguem com o certificado de autenticidade emitido pelo Ateliê Marcos de Oliveira, assinado pelo artista e devidamente reconhecido em cartório.


  




  





OBJETOS/ ESCULTURAS 

PARA MELHOR  VISUALIZAÇÃO  CLIQUE NA IMAGEM





REFLEXO DO ESPIRITO, ACRÍLICA S/TUBO DE CARTÃO 191 X 76 X 50 CM






OGUM, ACRÍLICA S/TUBO DE CARTÃO 128 X 25 X 25 CM







 

SERES ENCANTADOS, ACRÍLICA S/TUBO DE CARTÃO 164 X 38 X 27 CM







SERES EXTINTOS (I), ACRÍLICA S/ TUBO DE CARTÃO 165 X 30 X 30 CM - COLEÇÃO PARTICULAR - SP, A OBRA PARTICIPOU DA BIENAL DE ARTE DE PIRACICABA - 10 ª EDIÇÃO 2010. 








     SERPENTE DO PARAÍSO, MISTA S/MADEIRA 25 X 120 X 17 CM - COLEÇÃO PARTICULAR -SP 








 PATO PINTADO PARA O XV LEILÃO PRATOS PRA ARTE DO MUSEU LASAR SEGALL - 2012
COLEÇÃO PARTICULAR -SP.  (ARTISTA CONVIDADO)




                                       





SER CELESTIAL,MISTA S/MADEIRA, 34 75 X 10 CM - COLEÇÃO PARTICULAR - SUÍÇA 








ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA 

Contato: Yoko 
 (11) 4551.8302
(11) 9.9776.0199
marcosdeoliveira_art@yahoo.com.br  



Todas as obras seguem com o certificado de autenticidade emitido pelo Ateliê Marcos de Oliveira, assinado pelo artista e devidamente reconhecido em cartório.


  






                      


"MENINOS DO INTERIOR DA BAHIA"
MARCOS DE OLIVEIRA 




                           















"MENINOS DO INTERIOR DA BAHIA"

EXPOSIÇÃO ITINERANTE DE DESENHOS, ESTAÇÕES DO METRÔ - SP, VILA MADALENA, JARDIM SÃO PAULO E SANTA CECILI- 2014.

Composta de uma série de 20 desenhos, os trabalhos retratam brincadeiras da infância do artista. A mostra sugere um resgate das brincadeiras que estão se perdendo. Diz o artista: "sabemos que os avanços tecnológicos são de grande valia para o desenvolvimento da humanidade, mas não deixemos para trás as brincadeiras saudáveis de outrora. Salve a criança interior que há em cada um de nós". 

Artista: Marcos de Oliveira 
Realização: Ateliê Marcos de Oliveira 









   "MUNDO FANTÁSTICO"
      EXPOSIÇÃO DO ARTISTA MARCOS DE OLIVEIRA  






ALGUMAS FOTOS DA ABERTURA DA EXPOSIÇÃO



Com o ator, musico e apresentador do programa pé na Africa,Bukassa Kabengele.





Com o ator, musico e apresentador Bukassa Kabengele, e o artista Enio Cintra.






                                                              Élon Brasil e amiga.





Com o artista plástico Élon Brasil, e amiga.






Com o ator, musico e apresentador do programa pé na Africa, Bukassa Kabengele e a esposa, a artista plástica Vera Rocha com a filha do casal.





Amigos 




Com as artistas, Edna Canoso  e Denise Serralheiro 










 SEMANA CULTURAL BRASIL 2013
COM PARTICIPAÇÃO DO ARTISTA PLÁSTICO  MARCOS DE OLIVEIRA   


                                




MATÉRIA DO PORTAL GLORINHA COHEN
                            
                                               
    Postado em 27 de julho de 2013 Por administração especial 

          O UNIVERSO FANTÁSTICO DE MARCOS DE OLIVEIRA

“Sobre Anjos, Santos e Guerreiros- entre o profano e o Sagrado”




GUERREIRO ENCANTADOR DE SERPENTE


Marcos de Oliveira faz parte de um mundo cuja conjuntura histórico-social resulta em um povo com uma consciência e atitude de forte religiosidade: nasceu no nordeste, no interior da Bahia, região com raízes entranhadas na cultura portuguesa, de remota idade média, de arraigado messianismo/sebastianismo, os quais podemos encontrar na tradição popular da literatura de cordel, cordel que ilustra os folhetos de poesia de cunho do romanceiro medieval, incluídas aí as sonoridades musicais e linguísticas. Sua ascendência africana que contribuiu, no início, para marcar sua obra, é outro fator que o norteia. Nesta exposição, porém, observamos que, aos poucos, ele se abstrai desses vínculos, construindo uma iconografia própria. Autodidata, Marcos foi obrigado a inventar, sozinho, os recursos com que passou a se expressar: o desenho, as formas, a aplicação e a distribuição da tinta, a composição e o espaço, em busca de uma ordem só sua.




GUERREIRO CELESTIAL


São muitos os caminhos que nos desvendam sua obra, desde os procedimentos técnico/formais aos estéticos e simbólicos, de personagens irreais e mitos; à harmonização e o jogo das cores no espaço; ao ritmo suave de pinceladas planas; ao contorno acentuado das formas; ao marcante colorido do plano de fundo; aos meandros de figuras que se entrelaçam em irrealidades. A partir da observação de uma obra já executada, aliada ou não a uma rápida pesquisa sobre temas de seu interesse, de sua vivência, ele registra o que está ao alcance de seus olhos, de sua imaginação,sempre na busca de atualizar sua expressividade e atingir patamares cada vez mais altos e degraus mais profundos, segundo seu objetivo de transpor para a tela um mundo rico em irrealismos.
Marcos de Oliveira constrói um panteão mítico e místico de santos e anjos, próximo mais do mundo dos homens, tal como os deuses gregos e africanos, que muitas das vezes desciam a terra para amar, lutar, conviver e usufruir das coisas mundanas. Para seu panteão ele traz ainda dragões e bestas feras, símbolos do poder de deuses e humanos sobre tudo e todos, e sobre o mal, quem sabe na expectativa da salvação.


O ARLEQUIM CELESTIAL


Sua pintura revela uma religiosidade transcendente com imagens carregadas do sentido de sagrado e uma iconografia que se aproxima da arte bizantina, pintada em primeiro plano, sem perspectiva. Limpidez e precisão no executar, em definir as figuras, estruturar a composição e escolher com apuro as cores; cenas mágicas, em que figuras humanas, anjos, santos, guerreiros, dragões, serpentes se integram, fazendo surgir imagens inesperadas, sempre com rigor formal, em cenas que incitam à indagação/reflexão e a uma análise mais acurada da sua representatividade.
Analisando a linguagem das formas, de imediato percebemos o contorno limitativo das figuras.“Uso sempre um pincel especial de mesmo número para não diferir os traços; para não tremer mantenho a mão firme e deslizo o pincel sobre a tela sem interromper”. Através de um traço largo e firme o artista, ao mesmo tempo em que delimita o espaço entre a personagem e o fundo, entre a forma e a cor, integra-os sem qualquer tipo de tensão. São uma e mesma coisa, não têm vida se isolados – os personagens se conformam aos planos de cores. São contornos vigorosos, perfeitos, traçados à mão livre. A eles junta pequenos traços como a quebrar sua suposta dureza. Nossos olhos porém não se fixam numa só forma e sim passeiam por elas, pelo espaço, pelas cores, pela composição, a indagar sobre a figura fantástica: o que significaria? A curiosidade está despertada, a emoção está presente. Marcos de Oliveira esculpe formas (anjos, homens, bichos, santos e guerreiros) como se fossem seres fantásticos que nascem de sua mente e dominam nosso olhar, faz voar nossa imaginação.



GUERREIRO FANTÁSTICO


Suas telas, já agora para além da paleta tropical do início de sua produção, buscam maior leveza das cores. O colorido domina a composição. O cromatismo tem vida própria, parecendo quase engolir as figuras, que a ele se agregam; o artista pretende como que outra percepção da cor transcendendo seu próprio valor. As pinceladas, extremamente lisas, auxiliam na construção de uma atmosfera de parâmetros desconcertantes: ao mesmo tempo em que conseguimos identificar seus bichos, guerreiros, anjos e santos, neles pressentimos algo fora do real. Uma aproximação aos valores visuais cria forte relação entre o sacro e o profano.
Refletindo sobre sua composição, de imediato notamos que seus corpos possuem volumes escultóricos muito mais próximos da planimetria do que propriamente do volume. Em algumas obras, mãos e pés são agigantados, sugerindo, como em Portinari, que ele tanto admira, força e apego à terra. Em outras, seus corpos estão como que descarnados, incompletos, sugerindo uma condição mais celestial e, ao revés, em seus santos essa incompletude lhes dá uma característica mais terrena. Rostos alongados, narizes largos, lábios grossos, olhos bem abertos, se compõem à maneira pré-renascentista ou do art déco. “Gosto das coisas muito bem definidas, o uso da linha/contorno é grossa e escura para definir e realçar as figuras na obra, isso vem desde os meus primeiros desenhos realizados com tinta guache ainda no interior da Bahia”.



SER FANTÁSTICO


A leitura da arte de Marcos de Oliveira se faz ainda através de analogias, independentemente das classificações tradicionais e de estilo e com um suporte baseado na relação espacial entre figura e fundo, movimento e cores, poética e forma de expressão.
Há composições que se diferenciam visualmente por priorizarem mais uma variável que outra, tudo associado ao universo simbólico-imaginário. Suas deidades – cristãs ou africanas – e seus guerreiros são identificáveis e caracterizáveis também através de signos que complementam seu universo imagético: ele sabe trabalhar esses valores. Assim encontramos, por exemplo, pássaros estilizados que lembram a pomba da paz ou a representação do Espírito Santo (no catolicismo); ou triângulos, que nos remetem tanto à religião católica quanto à maçonaria; ou círculos, com ilações à mandala, representam a totalidade, a inteireza,a perfeição, o infinito, a eternidade, a paz, que, ao final, é também a sua busca.
A dicotomia está em toda sua obra. Nas figuras, principalmente as de santos, que parecem levitar carregadas por pequenos anjos que reforçam suas condições de perfeitos, eternos. Já serpentes e dragões, subjugados sob o poder de lanças ou espadas, são colocadas na parte inferior da composição, indicando sua circunstância de seres maléficos que precisam ser dominados. Porém, seus guerreiros sempre possuem asas e coroas, símbolos do poder transcendental. São guerreiros de luz! A construção se completa com cavaleiros divinizados que conduzem, em lugar de cavalos e carruagens, veículos estranhos, extraterrestres, abstratos.


METAMORFOSE (I)



A um dado momento, o artista não se contenta em pintar sobre tela, ele transporta suas imagens para o tridimensional construindo objetos com uma linguagem ancorada em raízes nacionais de signos religiosos, aqui sim, afro-brasileiros. Identificamos nessa produção um hieratismo despojado, uma construção geométrica composta de formas orgânicas e inorgânicas. Ele brinca com a nossa noção de espaço: o espaço real – o canudo de papelão; o espaço imaginário – onde são colocadas formas de intensas cores; e o espaço final, que só é percebido por ele mesmo e por nós quando o circundamos e/ou analisamos.
Irrealista e metafórica, essa imaginária rica em elementos fala primordialmente do universo interno do artista, de seu processo de criação, de uma pintura que se mede pelos resultados visuais, pela riqueza de evocações, pela liberdade do autor, por sua percepção e reflexão sobre o mundo, um mundo rico de cores e formas, um mundo de contrastes entre o simples e o complexo, entre a realidade e o imaginário, unindo literatura e fantasia, resultando numa interação mágica e inovadora. Seu trabalho aguça nosso olhar e nos faz perceber que tudo são perspectivas de um artista universalizante.


Elvira Vernaschi – Curadora
Membro da ABCA e da AICA – Associação Brasileira e Internacional de Críticos de Arte






Sobre o artista





                                                                 Foto: Márcio Fischer



Marcos de Oliveira

Nasce em Ibiaporã, distrito de Mundo Novo, interior da Bahia, em 1980, onde faz o curso primário. Terceiro filho de um total de quatro irmãos passa a infância e a adolescência entre o sítio e a cidade. Na biblioteca da escola, tem seu interesse pela arte despertado através da leitura de revistas especializadas. Encanta-se com obras de Tarsila, Di Cavalcanti, Portinari, Aldemir Martins e Arcangelo Ianelli. Autodidata seu interesse maior é a arte. No início, desenha a carvão, usando as paredes de sua casa, e guache para papéis e cartolina.
Suas primeiras exposições acontecem ainda em Mundo Novo, em 2001 e 2002, quando passa a utilizar telas preparadas por ele mesmo. Nesse mesmo ano é convidado a participar do I Festival de Cultura do Interior da Bahia, realizado em Salvador e onde conhece Waldomiro de Deus, que o incentiva a continuar pintando. Vende suas primeiras obras. Após passar algum tempo em Goiânia, dedicando-se integralmente à pintura, em 2003 transfere-se para São Paulo.
Atrás de seu sonho, pensa um projeto para sua vida artística. Realiza diversas exposições individuais na cidade, no interior, pelo Brasil e até no exterior, entre os quais merecem destaque: “Um Olhar sobre o Nordeste”(Conjunto Cultural da Caixa, São Paulo/SP) (2004); Salão Paulista de Arte Contemporânea (São Paulo) (2006); exposição e lançamento do livro “Contando a Arte de Marcos de Oliveira”, de autoria de Oscar D’Ambrósio e dois painéis seus fazem o Cenário do Programa Metrópolis da TV Cultura (São Paulo) (2009);“Atelier Aberto” (SESC Piracicaba/SP) (2010); “Traços e Cores” (IQ Art Gallery/São Paulo/SP) (2011); “Marcos de Oliveira – Imagens e Símbolos”(Galeria Municipal de Artes de Marília/SP) (2012). Participa de inúmeras mostras coletivas, entre as quais: 1º. Encontro Nacional “Volta a São Paulo em mais de 80 Malas” (Espaço Cultural Conjunto Nacional, São Paulo) (2004); Exposição no MAPA-Museu de Arte de Assis/SP (2005); 11º. Salão Paulista de Arte Contemporânea (MAC USP/SP) (2006); 34ª. Semana de Portinari – Artista homenageado – Sala Especial (Brodowski/SP) (2009); 10 ª. Bienal de Arte Naïf (Piracicaba/SP) e 4ª. Grande Exposição de Arte Bunkyo (São Paulo) – Prêmio Menção Honrosa (2010). Recebeu vários prêmios e possui obras em diversos museus, coleções públicas e particulares, no Brasil e no exterior. Executou o mural “Adoração a São Francisco”, 2004 (170 x 150cm) para a parede externa do MAPA-Museu de Arte de Assis/SP. Escreveram sobre sua obra os críticos, Oscar D´Ambrósio Emanuel von Lauenstein Massarani, Lino Cavallari, Elvira Vernaschi, César Romero e Luiz Ernesto Kawall e os artistas Guilherme de Faria e Nonatto Coelho, além de outros textos e citações em jornais e revistas nacionais e internacionais.






ATELIÊ MARCOS DE OLIVEIRA


Contato: Yoko 
 (11) 4551.8302
(11) 9.9776.0199
marcosdeoliveira_art@yahoo.com.br 



Todas as obras seguem com o certificado de autenticidade emitido pelo Ateliê Marcos de Oliveira, assinado pelo artista e devidamente reconhecido em cartório.